A EERP
em números

Instruções aos autores

 
Atualizada em 02 de março de 2017


CATEGORIA DOS ARTIGOS


Artigos Originais
São contribuições destinadas a divulgar resultados de pesquisa original e inédita, que possam ser replicados e/ou generalizados.
São também considerados artigos originais as formulações discursivas de efeito teorizante e as pesquisas de metodologia qualitativa, de modo geral.

Cartas ao Editor
Inclui cartas que visam discutir artigos recentes, publicados na Revista, ou relatar pesquisas originais, ou achados científicos significativos.

Editorial
Inclui a opinião oficial da revista e seus pareceristas sobre assuntos relevantes da área de saúde mental, álcool e drogas.

Página do Estudante
É o espaço destinado à divulgação de estudos desenvolvidos por alunos de graduação.

Resenhas
Trata-se de análise de obra recentemente publicada.

Revisão integrativa
Utiliza método de pesquisa que apresenta a síntese de múltiplos estudos publicados e possibilita conclusões gerais a respeito de uma particular área de estudo, realizado de maneira sistemática e ordenada e contribui para o aprofundamento do conhecimento do tema investigado. É necessário seguir padrões de rigor metodológico, clareza na apresentação dos resultados, de forma que o leitor consiga identificar as características reais dos estudos incluídos na revisão. Etapas da revisão integrativa: identificação do tema e seleção da hipótese ou questão de pesquisa para a elaboração do estudo, estabelecimento de critérios para inclusão e exclusão de estudos/amostragens, ou busca na literatura, definição das informações a serem extraídas dos estudos selecionados/categorização dos estudos, avaliação dos estudos incluídos na revisão, interpretação dos resultados, apresentação da revisão/síntese do conhecimento.

Revisão sistemática
Utiliza método de pesquisa conduzido por meio da síntese de resultados de estudos originais, quantitativos ou qualitativos, objetiva responder uma pergunta específica e de relevância para a Enfermagem e/ou para a saúde. Descreve com pormenores o processo de busca dos estudos originais, os critérios utilizados para a seleção daqueles que foram incluídos na revisão e os procedimentos empregados na síntese dos resultados obtidos pelos estudos revisados (que poderão ou não ser procedimentos de meta-análise ou metassíntese). As premissas da revisão sistemática são: a exaustão na busca dos estudos, a seleção justificada dos estudos por critérios de inclusão e exclusão explícitos e a avaliação da qualidade metodológica, bem como o uso de técnicas estatísticas para quantificar os resultados.

PREPARO DO ARTIGO

Estas instruções para a preparação do artigo para submissão são baseadas Recomendações para condução, escrita, edição e publicação de trabalhos acadêmicos em revistas científicas médicas elaboradas pelo International Committee of Medical Journals Editors (ICMJE).

 
1.    Estrutura
Embora se respeite a criatividade e estilo dos autores na opção pelo formato do manuscrito, sua estrutura é a convencional, contendo introdução, materiais e métodos ou casuísticas e métodos, resultados, discussão e conclusão, com destaque às contribuições do estudo para o avanço do conhecimento na área da enfermagem.
O arquivo do artigo não deve conter o nome dos autores e os agradecimentos, estes devem estar na Title Page (ver Documentos para Submissão).
A Introdução deve ser breve, definir claramente o problema estudado, destacando sua importância e as lacunas do conhecimento. Incluir referências que sejam estritamente pertinentes.
Os Materiais e Métodos ou Casuísticas e Métodos empregados, a população estudada, a fonte de dados e os critérios de seleção devem ser descritos de forma objetiva e completa.
Os Resultados devem estar limitados somente a descrever a análise do material (quantitativo ou qualitativo). O texto complementa e não repete o que está descrito em tabelas e figuras.
A Discussão enfatiza os aspectos novos e importantes do estudo, faz interpretações que advêm deles e comparações com outras literaturas não citadas na introdução. Para os estudos experimentais, é útil começar a discussão com breve resumo dos principais achados, depois explorar possíveis mecanismos ou explicações para esses resultados, comparar e contrastar os resultados com outros estudos relevantes. Explicitar as contribuições trazidas pelos artigos publicados na SMAD, referenciando-os no texto, quando pertinente, as limitações do estudo e explorar as implicações dos achados para pesquisas futuras e para a prática clínica.
A Conclusão ou Considerações Finais deve estar vinculada aos objetivos do estudo, mas evitar afirmações e conclusões não fundamentadas pelos dados. Especificamente, evitar fazer afirmações sobre benefícios econômicos e custos, a não ser que o manuscrito contenha os dados e análises econômicos apropriados. Evitar reivindicar prioridade ou referir-se a trabalho ainda não terminado. Estabelecer novas hipóteses quando for o caso, mas deixar claro que são hipóteses.

2.    Arquivo
- Formato doc, .docx ou .rtf

3.    Papel
- A4

4.    Margens
- 2,5cm

5.    Quantidade de páginas

- Artigos Originais: até 17 págs. (incluindo resumo, tabelas, figuras e referências)
- Artigos de Revisão: até 25 págs. (incluindo resumo, tabelas, figuras e referências)
- Carta ao Editor: até 1 pág.
- Resenha: até 3 pág.
- Página do estudante: até 2 págs.

6.    Fonte (no texto)
- Times New Roman, tamanho 12

7.     Fonte (nas tabelas)

- Times New Roman, tamanho 12

8.    Espaçamento entre linhas (no texto)
- Duplo, desde o título até as referências

9.    Espaçamento entre linhas (nas tabelas)
- Simples

10.    Título (do artigo)
- Em português, inglês e espanhol
- Localizados antes de cada resumo
- Conciso, porém informativo
- Negrito
- Itens não permitidos: caixa alta, siglas e localização geográfica da pesquisa

11.    Título (das tabelas)
- Localizado acima da tabela
- Breve, porém informativo, indicando-se o que se pretende representar na tabela. Quando se tratar de dados coletados, informar ao final do título a cidade da coleta, a sigla do Estado, o país e o ano da coleta de dados.

12.    Título (das figuras)
- Localizado abaixo da figura

13.    Resumo
- Em português, inglês e espanhol
- Até 120 palavras cada um
- Fonte Times New Roman 12, espaçamento duplo entre linhas
- Redigido em um único parágrafo
- Deve ser estruturado e conter as seções: Objetivo, Método, Resultados e Conclusão.
- Incluir o objetivo da pesquisa, procedimentos básicos (seleção dos sujeitos, métodos de observação e analíticos, principais resultados) e as conclusões. Deverão ser destacadas as contribuições para o avanço do conhecimento na área da enfermagem.
- Os Ensaios clínicos devem apresentar o número do registro de ensaio clínico ao final do resumo.
- Itens não permitidos: siglas, exceto as reconhecidas internacionalmente, e citações de autores.

14.    Descritores
- Mínimo de 3 e máximo de 6
- Em português, inglês e espanhol
- Selecionados da lista de Descritores em Ciências da Saúde ou Mesh
- Separados entre si por ponto e vírgula
- Primeiras letras de cada palavra do descritor em caixa alta, exceto artigos e preposições

15.    Formatação não permitida (no meio do texto)
- Negrito, sublinhado, caixa alta, listas numeradas ou lista com marcadores do MS Word. Para destaques, utilizar itálico. Obs: entende-se por meio do texto os parágrafos e não o título do artigo, título das seções e das subseções.

16.    Formatação não permitida (nas tabelas)
- Quebras de linhas com a tecla Enter, recuos com a tecla Tab, espaços com a barra de espaço (para separar os dados), texto em caixa alta, sublinhado, marcadores do MS Word, cores nas células

17.    Nome das seções Introdução, Método, Resultados, Discussão e Conclusão
- Negrito
- Caixa alta somente na primeira letra
- Itens não permitidos: itálico, caixa alta, excessivas subseções, subseções com nomes extensos, listas numeradas e listas com marcadores do MS Word.

18.    Falas de sujeitos
- Fonte Times New Roman, tamanho 10, itálico, sem aspas, na sequência do texto.
- Identificadas/Codificadas ao final de cada fala, a identificação/codificação deve estar entre parênteses e sem itálico.

19.    Siglas (no texto)
- Descritas por extenso na primeira vez em que aparecem no texto
- Não são permitidas siglas no título do artigo e no resumo

20.    Siglas (nas tabelas e figuras)
- Descritas no rodapé das tabelas/figuras, mas sem utilizar símbolos de notas de rodapé. No rodapé da tabela/figura, informar a sigla, dois pontos e sua descrição por extenso. Ex: IBGE: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística.

21.    Notas de Rodapé (no texto)
- Indicadas por asterisco e iniciadas a cada página.
- Restritas ao mínimo necessário

22.    Notas de rodapé (nas tabelas e figuras)
- Utilizar como símbolos das notas de rodapé: letras alfabéticas, em ordem sequencial, sobrescritas e entre parênteses. Ex: Valor de p(a)
- As letras alfabéticas devem aparecer tanto no interior da tabela/figura, quanto na nota de rodapé localizada abaixo da tabela/figura.
- A descrição de siglas em notas de rodapé nas tabelas não precisam utilizar os símbolos (letras alfabéticas). Podem ser informadas no rodapé somente com a sigla e a sua descrição.

23.    Citações no texto
- Sequencial, em ordem crescente, sem pular referência, iniciando na citação 1.
- Em números arábicos, sobrescritos e entre parênteses. Ex: (1)
- Várias referências em uma única citação, sendo elas sequenciais: informar somente a primeira e a última referência, com um traço entre as duas. Ex: (5-9)
- Várias referências em uma única citação, sendo elas intercaladas e não sequenciais: informar todas as referências separando-as por vírgula, sem espaço entre elas. Ex: (8,14, 21)
- Várias referências em uma única citação, sendo elas intercaladas e sequencias: utilizar as duas orientações acima em uma mesma citação. Ex: (5-9,14,21)
- Quando as citações forem inseridas ao lado de um ponto final ou vírgula, como acontece na maioria dos casos, elas devem estar localizadas antes destes, e não após.
- Citações “ipsis literes”: entre aspas, sem itálico, tamanho 12, na seqüência do texto.
- Itens não permitidos: espaço entre a citação numérica e a palavra que a antecede; indicação da página consultada; nomes de autores, exceto os que constituem referencial teórico; citações nas Conclusões.

24.    Referências
A veracidade dos dados que compõem cada referência e a exatidão do formato são de responsabilidade dos autores.
As citações de autores e de periódicos nas bases de dados é altamente relacionada à exatidão das referências informadas pelos autores nos artigos publicados, portanto, solicita-se máximo cuidado e atenção à este item.
- Para o formato das referências, seguir o estilo do Citing Medicine, 2ª edição
- Quantidade máxima de referências: até 25 (Artigos Originais), sem limite (Artigos de Revisão)
- Artigos em português que também foram publicados em inglês devem ser citados em inglês.
- Títulos de periódicos nacionais devem ser abreviados de acordo com o Catálogo Nacional de Publicações Seriadas (CCN))
- Títulos de periódicos internacionais devem ser abreviados de acordo com o Catálogo da Biblioteca Nacional de Medicina (NLM))
- Alguns modelos de referências:

Artigo de periódico
Veronesi U, Maisonneuve P, Decensi A. Tamosifen: an enduring star. J Natl Cancer Inst. 2007;99(4):258-60.

Artigo de periódico com mais de seis autores
Hallal AH, Amortegui JD, Jeroukhimov IM, Casillas J, Schulman CI, Manning RJ, et al. Magnetic resonance cholangiopancreatography accurately detects common bile duct stones in resolving gallstone pancreatitis. J Am Coll Surg. 2005 Jun;200(6):869-75.

Artigo no prelo
Loudon RP, Silver LD, Yee HF Jr, Gallo G. RhoA-kinase and myosin II are required for the maintenance of growth cone polarity and guidance by nerve growth factor. J Neurobiol. Forthcoming 2006.

Livro
Iverson C, Flanagin A, Fontanarosa PB, Glass RM, Glitman P, Lantz JC, et al. American Medical Association manual of style. 9th ed. Baltimore (MD): Williams & Wilkins; 1998. 660 p.

Capítulo de livro
Whiteside TL, Heberman RB. Effectors of immunity and rationale for immunotherapy. In: Kufe DW, Pollock RE, Weichselbaum RR, Bast RC Jr, Gansler TS, Holland JF, et al., editors. Cancer medicine 6. Hamilton (ON): BC Decker Inc; 2003. p. 221-8.

Tese e Dissertação
Jones DL. The role of physical activity on the need for revision total knee arthroplasty in individuals with osteoarthritis of the knee [dissertation]. Pittsburgh (PA): University of Pittsburgh; 2001. 436 p.

Roguskie JM. The role of Pseudomonas aeruginosa 1244 pilin glycan in virulence [master's thesis]. Pittsburgh (PA): Duquesne University; 2005. 111 p.

Documentos de Internet
Richardson ML. Approaches to differential diagnosis in musculoskeletal imaging [Internet]. Seattle (WA): University of Washington School of Medicine; 2000 [cited 2006 Nov 1]. Available from: http://www.rad.washington.edu/mskbook/index.html

25.     Tabelas
- Devem ser elaboradas com a ferramenta para construção de tabelas do software editor de texto Word
- Os dados das tabelas devem ser separados corretamente por linhas e colunas, de forma que cada dado esteja dentro de uma célula. Nunca separar dados em uma tabela utilizando-se a barra de espaço ou a tecla Tab do teclado
- Traços internos nas tabelas devem estar somente abaixo do cabeçalho, acima deste e na parte inferior da última linha da tabela
- Não deixar células vazias na tabela (sem dados)
- Quantidade máxima de tabelas: até 5 itens entre tabelas e figuras
- Tamanho máximo: até uma página. Tabelas de apenas uma ou duas linhas devem ser convertidas em texto.
- Inserção e menção das tabelas no texto: inseri-las logo após a primeira menção no texto (é obrigatório mencioná-las no texto)
- Valores monetários nas tabelas: podem ser apresentados em dólares ou em salários mínimos da época e do país da pesquisa. Se apresentados em dólares, deve-se informar a cotação e a data da cotação em nota de rodapé da tabela, e se apresentados em salários mínimos, deve-se informar o valor do salário mínimo, a data e o país, também em nota de rodapé.

26.    Figuras
- São figuras: quadros, gráficos, desenhos, esquemas, fluxogramas e fotos.
- As figuras não devem repetir dados já apresentados nas tabelas.
- Quantidade máxima: até 5 itens entre tabelas e figuras
- Tamanho máximo: desejável até 16x10cm (para gráficos, imagens e fotos). Quando a figura for um quadro desenhado com a ferramenta para construção de tabelas do Word, a mesma pode ter tamanho de até uma página
- Resolução: desejável 900 dpi
- Nítida
- Inserção e menção no texto: inserir logo após a primeira menção no texto (é obrigatório mencioná-la no texto)
- Figuras extraídas de outros trabalhos: enviar permissão do autor para a reprodução.
- Fotos de sujeitos: não devem identificar os sujeitos. Se identificá-los, deve-se enviar permissão para fins de divulgação.

DOCUMENTOS PARA SUBMISSÃO

 Além do arquivo do artigo, os seguintes documentos devem ser enviados:

 1) Title Page
- documento obrigatório
- download aqui: http://ead.eerp.usp.br/smad/arquivos/Title-Page-PT.docx
- preenchê-lo, salvá-lo em formato pdf e anexá-lo no site durante a submissão

2) Aprovação do Comitê de Ética em Pesquisa
- documento obrigatório para pesquisas que envolveram sujeitos humanos, direta ou indiretamente
- escanear o documento em formato jpg ou pdf e anexá-lo no site durante a submissão

3) Declaração informando que a pesquisa não envolveu sujeitos humanos
- documento obrigatório para pesquisas que não envolveram sujeitos humanos, direta ou indiretamente
- download aqui: http://ead.eerp.usp.br/smad/arquivos/Declaracao-nao-envolveu-sujeitos-humanos-PT.docx
- preenchê-lo, assiná-lo e escaneá-lo em formato pdf para anexá-lo no site durante a submissão

4) Declaração de Responsabilidade e Transferência de Direitos Autorais
- documento obrigatório
- download aqui:
http://ead.eerp.usp.br/smad/arquivos/Declaracao-responsabilidade-PT.docx
- preenchê-lo, assiná-lo e escaneá-lo em formato pdf para anexá-lo no site durante a submissão

5) Comprovante de pagamento da taxa de submissão
- comprovante da transação bancária em formato jpg ou pdf
- anexá-lo no site durante a submissão

Valor: R$100,00 (cem reais)
Forma de pagamento: depósito bancário ou transferência

Banco do Brasil
Favorecido: Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto
CNPJ: 63.025.530/0027-43
Agência: 028-0
Conta Corrente: 130151-9

Desenvolvido por